Síndrome do Impostor

28

MARÇO, 2017

Você já teve a sensação de que as pessoas à sua volta alguma hora irão descobrir que você não é aquilo tudo que eles pensam?

Que no seu trabalho vão descobrir que você não é tão dedicado assim, na família que não é tão presente ou que no namoro não é tão interessante quanto o namorado ou a namorada acha? Segundo uma pesquisa norte americana (LINK), grande parte das pessoas já teve esse tipo de pensamento e que, portanto, é algo comum sentir-se assim vez ou outra. Este tipo de pensamento pode aparecer mais, inclusive, quando começa-se algo novo: entrar na faculdade, começar as namoros na adolescência, mudar de área em um emprego e assim por diante.  Porém, em alguns casos, estas sensações são tão constantes que o sucesso e as conquistas não podem ser celebradas.

Situações cotidianas podem se tornar angustiantes

O termo foi cunhado pelos psicólogos Pauline R. Clance e Suzanne A. na década de 70 para falar da vivência de pessoas que não conseguem internalizar suas conquistas e vivem um medo constante de serem “desmascarados”, mas não é oficialmente um diagnóstico psicológico. Pessoas com depressão, perfeccionistas, pessoas pertentes à minorias ou pessoas que não encontraram nas suas famílias ressonância emocional adequada às suas pequeninas e grandes conquistas infantis podem estar mais vulneráveis ao problema.

Fica difícil curtir uma conquista quando se tem a sensação de que a qualquer momento irão descobrir que você é uma fraude

As conquistas são atribuídas à sorte, estar na hora certa no lugar certo ou em ter levado as pessoas a acreditarem que se é mais inteligente ou competente no que na realidade. Estes pensamentos raramente são compartilhados com os outros e, quando o são, a pessoa que vive esse tormento pode não se sentir compreendida: o interlocutor é só mais uma dentre muitas pessoas que se enganam a respeito dele.

Um medo constante de ser “pego”

PSICOLOGA PSICOLOGO PINHEIROS

A síndrome do impostor, quando grave, pode implicar em uma série de restrições na vida como medo aceitar promoções ou ofertas de melhoras no trabalho, insegurança na vida afetiva ou no ambiente de trabalho, estresse e sintomas somáticos. Por isso, é importante reconhecer a situação e buscar apoio para encontrar caminhos de lidar com a situação.